Como dominar o medo de correr atrás dos seus sonhos

julho 13, 2017


O maior erro das pessoas é tentar eliminar o medo, quando na verdade deveriam aprender a dominá-lo. O medo faz parte da nossa vida e por uma boa razão, ele está lá para garantir que você não vá ser imprudente e se envolver em situações de perigo. O medo te faz evitar de ficar sozinho a noite esperando o ônibus em um lugar deserto (pois você pode ser assaltado/sequestrado/abusado), ou de nadar em um mar agitado (pois você pode se afogar). A questão é que o medo te faz temer o incerto de uma maneira geral, mas o incerto nem sempre é uma situação de perigo. O medo talvez te impeça de falar em público, de mudar de carreira, de fazer um intercâmbio, de abrir seu próprio negócio, de escrever um livro, entre outras inúmeras situações. Não são exatamente situações de perigo, mas situações de resultado incerto. Você teme o resultado incerto pois ele pode não ser o que você espera, pode te decepcionar, mas não te oferece um risco de vida. Por isso, você precisa manter o medo, mas aprender a dominá-lo. O medo tem que estar presente na sua vida para se manifestar nas situações em que ele for necessário, mas você precisa ter a capacidade de dominá-lo para garantir que ele não vá te impedir de tomar atitudes de resultado incerto. A partir do momento que você consegue identificar o medo e distinguir a situação em que ele está se manifestando (se é por risco de vida ou por puro resultado incerto), você consegue dominá-lo. Diga à ele "Medo, agradeço a sua preocupação, mas esta não é uma situação de risco de vida, você não é necessário" e vá em frente. 

Você tem medo de falar em público? A maioria das pessoas tem. Mas pare e pense, o que de pior pode acontecer? Você pode travar e não conseguir dizer o que precisa dizer, você pode não fazer um bom discurso e não agradar as pessoas, algumas podem até rir de você. Mas de verdade, quem se importa? É uma situação de risco? Não, seu medo está se manifestando simplesmente pelo resultado incerto, mas ele não é necessário. Abrace-o, e bom discurso.

Você está em um relacionamento infeliz mas tem medo de terminar? O que pode acontecer, você ficar solteiro(a) por um tempo? Aproveite esse tempo para investir em sí mesmo(a), talvez você esteja precisando. O mundo tem bilhões de pessoas, eu te garanto que em algum momento da sua vida você vai encontrar alguém.

Você tem uma super ideia para seu próprio negócio mas tem medo de fracassar? Talvez medo de largar a estabilidade do seu emprego fixo e entrar no mundo incerto que é empreender? Mas o que pode acontecer? Não dar certo e você ter que voltar a trabalhar para alguém? (Você já faz isso não é?). As pessoas comentarem sobre o seu "fracasso"? As pessoas comentam, não importa a situação, tente não se importar com isso. Talvez acumular dívidas? Taí uma situação interessante para o seu medo se manifestar, mas não interprete como empecilho, e sim como um alerta do seu medo te dizendo para planejar isto direito antes de cair de cabeça. Mas faça. 

Um excelente livro que li sobre o assunto recentemente foi Grande Magia, de Elisabeth Gilbert. Como escritora, Elisabeth foca no fato de o medo estar ligado diretamente à criatividade. Onde a criatividade se manifesta, o medo se manifesta também, pelos resultados incertos que a criatividade pode trazer. A autora explica que toda vez que se envolve em uma jornada criativa, abraça sua relação com o medo e utiliza o seguinte discurso:

“Querido Medo, a Criatividade e eu estamos prestes a pegar a estrada juntas. Sei que você virá conosco, pois sempre o faz. Reconheço que você acredita ter um trabalho importante a desempenhar na minha vida e que leva esse trabalho  a sério. Ao que parece, seu trabalho é me deixar completamente em pânico sempre que estou prestes a fazer qualquer coisa interessante — e, aliás, você faz um excelente trabalho. Então fique à vontade para continuar a fazê-lo caso considere absolutamente  necessário. Mas também estarei fazendo meu trabalho durante esta viagem, que é dar duro e permanecer focada. E a Criatividade estará fazendo o trabalho dela, que é permanecer estimulante e inspiradora. Há espaço suficiente no carro para todos nós, então fique à vontade, mas entenda uma coisa: a Criatividade e eu somos as únicas que  vamos tomar decisões durante o percurso. Reconheço e respeito o fato de que você é parte desta família, e, portanto, nunca o excluirei de nossas atividades, mas ainda assim suas sugestões nunca serão seguidas. Você tem direito a um lugar no carro e a se manifestar, mas não tem direito a voto. Você não pode tocar nos mapas; não pode sugerir desvios de  rota; não pode mudar a temperatura do ar-condicionado. Cara, nem encoste no rádio. Mas acima de tudo, meu querido e velho amigo, você está terminantemente proibido de dirigir.”

Não deixe o medo, de forma alguma, dirigir a sua vida. Você não precisa ser destemido para seguir seus sonhos e alcançar seus objetivos, você precisa ser corajoso. Ser destemido significa não ter medo. Geralmente pessoas destemidas ou são crianças imprudentes, ou completos sociopatas. Coragem significa que você teme sim algo, mas enfrenta e o faz assim mesmo. O que você precisa entender é que o medo faz parte de você, ele sempre vai aparecer, mesmo nas situações mais banais, mas você abraça o medo e vai com ele mesmo. Aquela pessoa super bem sucedida, que segue atrás dos sonhos e objetivos e alcança sempre o sucesso em tudo o que faz, ela teve medo. A diferença entre você e essa pessoa, é que mesmo com medo, ela fez.


Não deixe o medo te prender e te impedir de correr atrás dos seus sonhos e realizar seus objetivos. Lembre-se que o medo sempre vai existir, ele é uma parte de você, mas você é quem manda, você dirige nessa jornada.

Recomendo altamente a leitura do livro citado da Elisabeth Gilbert, Grande Magia. É uma leitura excelente, para compreender sobre o medo, mas também diversos outros tópicos que influenciam nas nossas vidas. É uma leitura leve e rápida, o livro não é muito longo e os capítulos são curtos e objetivos.

E você, do que tem medo? O que achou deste post? Deixa um comentário e vamos comentar sobre o assunto.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá Mayara, que texto lindo! Realmente o medo é algo que sempre anda do nosso lado, aprendi muito a sair da zona de conforto e enfrentar as coisas com coragem, é assim que deve ser. Tenho pra mim a frase "o que tem que acontecer acontece" ou "o que for pra ser será" não é o medo ou a suposição que vai dizer o que vai ser bom o ruim, só conseguimos ver isso vivendo né mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ellen, primeiramente obrigada por deixar seu comentário! Concordo com você, o que for para ser será, sempre! Só depende de nós mesmos, entendermos que o medo vai aparecer, não tem jeito. Mas a gente faz com medo mesmo, e é assim que chegaremos lá, é assim que todos chegam e chegaram lá ;) Beijos linda e volte mais pra conversar comigo!

      Excluir